Deutsch English português Veja nosso Paraíso na revista Turismo e Viagem

Porto da Lua, ao lado do Tamar

Praia do Forte, centro do Projeto Tamar
Porto
01.jpg02.jpg03.jpg04.jpg05.jpg

Projeto Tamar em Praia do Forte Salvador

O Projeto Tamar é o centro de proteção para as tartarugas marinhas.

O Praia do Forte Porto da Lua está localizado ao lado do Projeto Tamar, que é um centro de pesquisa de tartarugas marinhas de todas as praias do nordeste. São diferentes espécies que desovam na região. O Projeto Tamar, além de oferecer um centro de visitação, também organiza eventos culturais com o objetivo de trazer cultura para os hospedes das pousadas na praia do forte Bahia, clientes dos hotéis praia do forte e visitantes da Praia do Forte.

A vitória do Projeto Tamar

A base do Projeto Tamar em Praia do Forte é responsável pelo monitoramento de 30 km de praias, quase em toda a linha verde, de Guarajuba até Costa do Sauipe. Assim, o projeto Tamar está protegendo ninhos de quatro diferentes espécies de tartarugas marinhas. O Projeto Tamar Praia do Forte possui o mais bem-equipado centro de visitantes de todo o Brasil para estudar as tartarugas marinhas. O parque temático maravilhoso de tartarugas marinhas que é composto por um museu a céu aberto, e onde são mostradas apresentações multimídias com vídeos, além de tanques, aquários, e uma exposição permanente com painéis fotográficos sobre as tartarugas marinhas. Há também uma loja de produtos do projeto Tamar e dois restaurantes.

A água mais limpa vem de frente da nossa Pousada Praia do Forte

O Projeto Tamar bombeia a água do mar em frente do Praia do Forte Pousada Porto da Lua para os seus tanques, porque aqui a água é 100% limpa e pura, que é necessário para o bem estar das tartarugas marinhas. São 600mil litros de água salgada em aquários e tanques. Nestes tanques vivem exemplares da fauna marinha da região e 4 espécies de tartarugas marinhas. No total são cinco espécies de tartarugas marinhas conhecidas nas praias do nordeste do Brasil. Os tanques mostram as tartarugas marinhas em vários estágios do seu ciclo natural de vida. Antigamente, ao lado do Projeto Tamar estava o primeiro Hotel Praia do Forte, que se chamava “Pousada Praia do Forte”.

Tartarugas marinhas, o ícone de Praia do Forte Bahia

O Projeto Tamar conseguiu que as tartarugas marinhas se tornassem o principal símbolo da conservação dos mares e das praias do nordeste do Brasil. No início dos anos 80 descobriu-se que essas espécies corriam risco de desaparecer após habitar os nossos oceanos por muitos milhões de anos. As tartarugas marinhas tornaram-se o centro do interesse de ambientalistas e cientistas, e o projeto Tamar era essencial para conscientizar os políticos e a população nativa.

Tamar, construções de palavras tartarugas marinhas

O nome do Projeto Tamar é uma união das palavras tartaruga e marinha. O sucesso do Tamar não é só com as tartarugas marinhas, mas também é parcialmente responsável pela mudança importante de conscientizar as populações locais sobre o valor de um meio ambiente conservado. Hoje, nas praias do Praia do Forte nem pode fazer fogos, festas, passar com qualquer tipo de moto o buggy, e assim, também o visitante da Praia do forte tem seu paz, quando esta curtindo as piscinas naturais.

Klaus Peters, visionário para trazer o Projeto Tamar

Klaus Peters foi pioneiro em trazer o centro do projeto Tamar para a Praia do Forte. A missão do projeto Tamar é levantar o número das espécies de tartarugas marinhas. A idéia surgiu no século passado por iniciativa do antigo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF) que hoje é o atual Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA).

O sucesso do projeto Tamar é também baseado na oferta de alternativas econômicas mais sustentáveis como o turismo que precisava infra-instrutora das Pousadas em Praia do Forte os Hotéis Praia do Forte.

Projeto Tamar, em todo o Mapa de Bahia

Foi instalado em quase 10 estados brasileiros um total de mais de 20 bases do projeto Tamar. Esses 22 bases, muitos desses nas praias do nordeste, são responsáveis pelo monitoramento de cerca de mais que 1 mil quilômetros de praias costeiras brasileiras e ilhas oceânicas. Um grande fator para o sucesso do projeto Tamar era a colaboração direta da população. Nas bases do projeto Tamar também há exposições e explicações e atividades que chegam ao conhecimento de quase um milhão de visitantes por ano.

Ainda estão ameaçadas de extinção as cinco espécies de tartaruga marinha que vivem no Brasil, mas o Projeto Tamar era e é fundamental para o sucesso da sobrevivência das tartarugas marinhas. Lembre-se: uma vez as tartarugas marinhas extintas, nunca voltarão!

As tartarugas marinhas

As tartarugas marinhas são contemporâneas dos dinossauros. Os índios já tinham o hábito de coletar os ovos e praticar a caça no litoral brasileiro. Mas as tartarugas marinhas passaram a correr maior risco de extinção só com a chegada dos Europeus à América do Sul. Esses colonizadores mantiveram as tartarugas marinhas vivas nas suas viagens à Europa para preparar pratos requintados. As couraças das tartarugas marinhas também foram usadas para fabricar jóias e ornamentos. Mas as ameaças artificiais tornaram-se intensas com o aumento da atividade pesqueira, sobretudo da pesquaria industrial e com a degradação dos habitats pela ocupação desordenada do toda litoral America.

Poucas tartarugas marinhas sobrevivem

As estatísticas sobre a vida das Tartarugas marinhas são surpreendentes, como descouberam os pesquisadores do projeto Tamar: de cada mil filhotes de tartarugas marinhas nascidos, somente um ou dois atingem a maturidade. Porém, existe uma diferença importante entre as ameaças e obstáculos naturais e as ameaças da civilização. A natureza manteve um equilibro delicado entre fertilidade e ataque de predadores como tubarões, caranguejos, raposas etc. O homem coloca as tartarugas marinhas - como muito outras espécies - em situação de risco por que caçou e coletou os ovos e usou as couraças das tartarugas adultas para ornamentos. Hoje, é a iluminação artificial que prejudica a fêmea e os filhotes por desorientá-los no seu caminho entre mar e praia.

Felizmente, frente Pousada Praia do Forte não tem veículos

O trânsito de veículos nas praias do nordeste de desova é infelizmente crescendo cada dia e prejudica a chance de sobrevivências das Tartarugas. Felizmente, este trafica nas Praias da Praia do Forte já é bem controlado. Hoje, graças o trabalho do Projeto Tamar, não se encontro mais nenhum veículo na praia em frente da Praia do forte Hotel porto da Lua.

Hoje, a pesca incidental e a poluição das águas são as principais ameaças para as Tartarugas marinhas.
Pousada Porto da Lua, Praia do Forte +55 71 3676 1155 - Sitemap
Porto da Lua - Praia do Forte
Porto da Lua, Praia do Forte, Bahia, nordeste do Brasil